Você deve se policiar nos celulares e eletrônicos porque seu filho precisa da sua atenção

Não deixe que seus filhos achem que o celular é mais importante que eles. Policie o uso dos aparelhos eletrônicos e mantenha a qualidade da relação entre pais filhos!

Era pra ser só um post, apenas 10 minutinhos no Instagram, só uma “zapeada” pelos grupos ou pelos sites de notícia. De repente, naqueles minutinhos que você esteve na sua vida on-line, o arroz queimou, você perdeu a hora de algum compromisso ou a criança fez um belo risco na parede. Muito cuidado: a vida off-line cobra a participação ativa e o seu filho pode estar precisando de atenção.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Digital Awareness UK, organização que promove bons hábitos e práticas responsáveis na internet, a intensidade da vida on-line dos pais pode afetar a relação familiar. Você pode estar passando por isso sem notar. Mas a má notícia é que as crianças certamente notam.

Quantas vezes você checa o seu celular?

Segundo o levantamento, mais de um terço das crianças e adolescentes ouvidos afirmaram que os pais não largam o celular durante as refeições. Porém, apenas 5% dos pais entrevistados reconheceram esse hábito. Na mesma pesquisa, 22% disseram que o uso de celulares impediu suas famílias de desfrutar da companhia um do outro.

Reconheceu esse hábito aí na sua casa? É hora de avaliar.

Um outro estudo, da Universidade de Michigan e da Universidade do Estado de Illinois, analisou o comportamento de crianças com pais que passam muito tempo conectados. O resultado sugere que a interrupção do momento em família para checar smartphones e outros aparelhos eletrônicos pode ser a causa de birras e manhas.

A necessidade de estar sempre conectado pode se tornar um vício e aumentar os riscos de depressão e distúrbios de ansiedade. Avalie alguns pontos que podem indicar o uso excessivo do celular:

  • Irritabilidade quando o acesso ao smartphone é reduzido, como quando acaba a bateria, falta sinal, ou o aparelho é esquecido em casa;
  • Sensação de angústia por estar longe do mundo virtual;
  • Abrir mão de horas de sono para navegar na internet;
  • Dor nas articulações das mãos e dos dedos;
  • Dor na coluna por ficar muito tempo sentado em frente ao computador ou de cabeça baixa olhando para a tela do celular;
  • Olhos secos.

Pensando nisso, nós do AppGuardian separamos nesse post algumas dicas para melhorar o convívio em família e promover a conexão entre pais e filhos:

Planeje momentos off-line

Escolha períodos de tempo em que todos os membros da família devem largar smartphones, tablets, desligar a TV e sair das redes sociais.

O convívio diário e a conversa olho-no-olho podem trazer momentos de relaxamento e descontração na família. Com o Tempo em Família, uma das funcionalidades que nós mais amamos no AppGuardian, todos podem desfrutar de um tempo de qualidade juntos, longe das telas.

Veja nesse post algumas dicas de brincadeiras que podem manter pais e filhos conectados sem internet!

Monitore o tempo que você passa on-line

Checar e-mails, trabalhar em frente ao computador e atualizar as redes sociais o tempo todo pode ser prejudicial também para as crianças. Os estresse causado por esse tipo de comportamento afeta pais e tem reflexos nas relações com os filhos, que podem se sentir igualmente estressados.

Não use as telas como distração

Muitos adultos deixam os celulares nas mãos das crianças ou as colocam na frente de televisões para distrair e terem um “descanso”. Esse hábito pode trazer prejuízos a longo prazo, como distúrbios do sono e dificuldade para manter o foco na escola. Além disso, tempo excessivo diante das telas pode ter efeitos no desenvolvimento cognitivo de crianças e adolescentes.

Crie conexões off-line

(Esse é um dos pontos mais legais!)

Mostre para os filhos que a vida off-line também é divertida e que tudo tem a sua hora.

Incentive conversas, brincadeiras em conjunto e aproveite pequenos intervalos para saber mais da vida deles, seja no trânsito ou no caminho de volta da escola, por exemplo. Faça desses momentos uma rotina, para que as crianças e os adolescentes saibam que, mesmo com uma vida agitada, vocês terão um tempo para conversar.

Dê o exemplo

Como criticar um adolescente que passa tempo demais na internet se você faz a mesma coisa? Eles notam essa incoerência! Evite passar muito tempo em frente às telas, mesmo que seja a trabalho. Procure se disciplinar para isso e deixar as telinhas de lado também todos os dias.

Ensine que o silêncio também faz bem

Mostre que o silêncio é necessário para o descanso do corpo e que é possível fazer coisas criativas e divertidas sem o fone de ouvido ligado, o tempo inteiro.

Ler livros, revistas, fazer pinturas ou escrever em diários são ótimas opções. Ao fazer isso, você pode instigar a curiosidade para que eles também queiram ler, desenhar e escrever.

Enfim, nós do AppGuardian somos pais e mães brasileiros que passam por essa realidade todos os dias e sabemos que não há como evitar o contato dos filhos com a internet e com os dispositivos móveis.

O melhor a fazer é orientar para que essa relação seja o mais saudável o possível. E a sua relação com os aparelhos eletrônicos influencia diretamente na percepção deles.

Agora que você leu o nosso post, que tal utilizar o Tempo em Família para criar as conexões off-line que sugerimos?

Veja no vídeo como o Tempo em Família funciona no AppGuardian.

Baixe o AppGuardian no Google Play: http://bit.ly/appguardian
Baixe o AppGuardian na Apple Store: http://bit.ly/appguardianpais